terça-feira, 24 de dezembro de 2013

[Quebrada] Cap. 4 - Um dia sem você é muito tempo

Cap. 4 – Um dia sem você é muito tempo

Ok… ok… todo mundo respira XD
Não queria ter sido má! Não foi essa a intensão! E como recebi perguntas sobre isso e sobre o motivo de eu estar escrevendo uma BEWARD kkkkk bem… eu tenho uma fanfic (One Year Later), lá eu fiz a caveira do Ed, da Bella e da Nessie e pra me redimir com o pessoal é que escrevi ok?
Então, no more tretas e vamos ao capítulo XD


Eu me levantei da cama, estava um caco. O sol nem tinha despontado ainda. Hoje tinha escola e daqui a dois dias tinha o baile que eu não ia mais.

Como é que eu vou ao baile se não tenho mais par?

Tomei um banho rápido e me arrumei, eu não passei nem maquiagem. Amarrei meu cabelo no alto e coloquei o uniforme, foi a única coisa que fiz.

Bom dia! – Mamãe exclamou colocando panquecas na mesa. Eu não toquei na comida e preparei um leite pra mim.

Bom pra quem? – Questionei com um humor muito ruim.

De mau humor? Tudo bem…! Mas não esquece que vamos ver os sapatos hoje ein!

Que sapatos, mãe? Você acha mesmo que eu vou ao baile? Vê se acorda! – Eu respondi irritada.

E porque não? Andrew sempre é uma opção.

Vou concordar. – Meu pai disse e tentou me dar um beijo na testa. Me esquivei, estou rodeada de traidores! Não posso confiar em mais ninguém!

Eu transei com o Andrew? Ahn? Não, né! Talvez porque eu não o ame!

Como é que é? – Mamãe quase gritou. – Você e Sam fizeram sexo?

Sim! Várias vezes. – Respondi ácida.

Bom dia, Lee-Lee! – Emily me cumprimentou.

Cale a boca, piranha.

Leah! – Meu pai disse bravo. – Tenha modos! Emily é sua prima! Aceita logo que Sam terminou! Pare de fazer essa birra!

Vou pra escola. – Disse sem comer e saí de casa, nem o leite eu cheguei a tomar.

Posso pegar carona? – Seth gritou e eu deixei.

Você não precisava dizer aquelas coisas pra mãe e pro pai. Eles tão preocupados, nem tinham dormido quando eu fui dormir. E a Emi também.

Se veio aqui pra falar merda vai andando pra escola. – Disse-lhe arrancando com o carro.

Não é merda. Mas vou calar a boca.

Atitude sábia.

[…]

Eu quero morrer. – Digitei no facebook com Rachel. – Eu realmente quero morrer.

Um dia sem Sam. Foi o pior tempo livre da minha vida. Nem estudar dava, já que estávamos quase de férias agora.

Não escreve isso! Ela me recriminou. Sam é bonito, mas não é o único com um brinquedo no meio das pernas!

Haha! – Digitei e mandei um emoticon de carinha zangada. – Mas é o único que eu amei.

Ele tá mesmo interessado na Emily? Não entendo essa lógica masculina, sério!

Nem eu! – Suspirei e voltei a digitar. – Quando você vem pra reserva?

Não sei. Tava pensando em ir agora, nessas férias. Que acha? Precisa de um ombro amigo? Já que sinceramente, Emily e você não estão se falando não é?

Não estamos. Eu a odeio, odeio ela e ele. O descarado ainda teve o disparate de sentar do meu lado e disse que se eu quisesse, podíamos ir como amigos no baile! Desgraçado!

Concordo em número, gênero e grau! Ai! Tadinha da minha amiga!

Pensei até em besteira, não consigo nem dormir direito! Ai desculpa, estou sendo chata né?

Como o capeta! Kkkkkkk Mas é normal. Ele foi seu primeiro namorado né?

Foi. E foi incrível enquanto durou. Porque ele quis terminar? Como ele pode me trocar pela Emily? Eu sou tão bonita! E inteligente!

E divertida, mas ele não tá seguindo a tua lógica. Parece que ele só queria transar e disse aquelas coisas só pra te confundir, sei lá!

Pois é!

Mas tu tá comendo direito pelo menos? Não vai ficar doente por causa daquele merdinha ein?

Tá bom! Acredita que a minha mãe já tá me jogando pra cima do Andrew? Não dá pra acreditar!

Caramba! Quem não acredita sou eu! Aquele vara pau? Que mal gosto da tia Sue!

Ela tá é querendo me arrumar um casamento promissor, mas eu cortei já! Disse pra ela que tinha feito sexo com Sam kkkkk ela quase morreu! E depois disse que nunca ia amar outra pessoa. Eu sinto isso. Me sinto muito mau, tipo sem vontade de fazer nada sabe?

Caramba, que textão kkkkk Sei sim! Mas isso passa, tenta sair com outros caras. Menos o Andrew vara pau kkkkk

Com certeza kkkkkk

Tenho que ir! Tenho aula daqui a pouco e o professor é uma delícia. Mas nos falamos de noite né?

Talvez. Se me der vontade de entrar. E vem mesmo tá?

Tá!

Decidi andar um pouco. Foi uma escolha ruim, porque eu vi Sam e ele estava cortejando a minha prima. Ela tava andando com a bicicleta de volta para casa e Sam entrou no caminho dela. Eu decidi segui-los e ouvir a conversa. Eu podia não estar falando com eles, mas eu queria ter certeza de que ela tinha pelo menos, um pouco de consideração por mim.

Mas eu não a amo mais. Eu amo você, como nunca amei ninguém. Nem mesmo a Lee-Lee!

Havia dor em sua voz, mas a declaração me machucou mais do que sentir a dor na voz dele.

Eu te amo mesmo! Já quero me casar com você! Hoje, agora se você quiser!

Emily o olhou estranho, parecia que queria aceitar a proposta, mas estava dividida.

Você por aqui, Sam? – Chamei o olhando feio, decidindo sair do meio do mato. – E cortejando a Emily? Ah eu sabia! Vocês são dois safados!

Prima, não é nada disso!

Ah não é? E porque ele está te paquerando e você nem corta? Você é a piranha que eu sempre soube!

Eu não sou! Chega, Lee-Lee! Chega! – Ela disse soltando a bicicleta e me encarando irritada. – Eu não sou nada disso! E quer saber? Eu nem estou com Sam! E eu poderia! Vocês não são mais nada!

Ah é? Então fica com ele! Fica logo com ele! Eu não me importo! – Eu gritei de volta e saí dali sem olhar para Sam.

Eu não me tranquei dessa vez. Eu saí de casa com um pensamento fixo. Ia encher a cara!

Oi? Me dá o que tem de mais forte! – Eu disse pro avô do Quil, ele me encarou com uma sobrancelha levantada.

Quero beber, não deu pra entender?

Leah? – Meu pai disse atrás de mim, droga! Eles não foram para forks assistir a droga do jogo!

Oi, pai. Dá pra agilizar com isso aí?

Traga um refrigerante para ela. – Meu pai disse e o velho Quil trouxe dessa vez. Notinha mental: não beber no bar do velho Quil.

Um refrigerante não vai me deixar bêbada, pai.

Ela sabe das coisas. – Charlie disse sentando do meu lado. – Soube do que aconteceu, sinto muito por vocês. Pareciam um casal promissor.

Foda-se.

Leah!

Viu? É por isso que quero beber.

Não vai beber coisa nenhuma! Desculpa, Charlie! Ela tá nessa TPM brava desde ontem.

Me levantei quando o velho Quil botou o refrigerante na minha frente.

Não vai beber? – Ele me perguntou estranhando. Nunca nego um refri.

Pega e enfia no rabo, quem sabe assim obedece e trás o que as pessoas querem beber.

Leah! Vamos conversar mais tarde!

Ok. – Respondi sem humor e saí de lá. Se não podia me embebedar, ia me afundar em sorvete.

To Be Continued…

Tadinha da Lee! Agora nem ir ao baile ela vai TT-TT

Digam o que acharam e claro: feliz natal!

2 comentários:

  1. Altas risadas aqui. Essa Lee é demaais !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. XD Ela é diva XD
      Espero que continue curtindo =)

      Excluir

Obrigada por comentar! Me deixa muito feliz *o*
Se tem dúvidas, pode perguntas quantas vezes quiser e eu responderei assim que for possível~XOXO.